sábado, 15 de fevereiro de 2014

A Alegoria do Nori

A Alegoria do Nori
Por Cezar Brites





Um dia desses, meu amigo Nori, publicou essa foto acima no seu perfil do Facebook com a seguinte pergunta: "SERÁ QUE O FACEBOOK E SIMILARES SÃO PROFECIAS DE PLATÃO?".  Naturalmente é uma excelente inquisição, afinal, quem pode responder com apenas uma resposta objetiva? Porque poderíamos discorrer em vários caminhos, várias opiniões, vários pensamentos, como se tivéssemos um buffet de opções de respostas, na maioria prontas [se não todas]. 

O curioso mesmo [e aí é que tá a genialidade do poeta],  é que a pergunta foi feita exatamente "dentro" do facebook, como se os prisioneiros se perguntassem se as sombras fossem apenas sombras. Excelente proposta! Perguntar qual a verdade, sem precisar sair da caverna. Dentro de sua zona de segurança. Você sabe que isso é impossível, né! Esperar que por si só, preso por grilhões, possamos encontrar a verdade.

Segundo o filósofo, conhecer a verdade exige sair da caverna (será?), ver o mundo como ele é. Sofrer com ele. Odiá-lo [ou amá-lo]. Mas, mesmo saindo da gruta, estaremos diante da verdade? Platão encontro-a? Talvez, quem sabe? Mesmo depois de 2.500 anos a humanidade ainda anda perdida, e cada vez mais perdida. Pelo menos é o que nos mostram no horário nobre da plim-plim. 

Uma coisa é certa: algo tem que mudar nesse mundo. Mas, não será um trabalho simples. Afinal, não existe solução fácil (falarei mais sobre isso num próximo post). E tem mais, só há uma coisa que podemos mudar: nós mesmos! Mas, mudar como? mudar de que forma? mudar o quê? E as perguntas não param. Já tô me cansando. Será que sair da caverna é bom, mesmo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Portfólio: Cezar Brites

create with flickr badge.