sábado, 15 de fevereiro de 2014

Apresentação do Livro Simplesmente Deco



Conheci a professora Cárlida Emerim no meu primeiro dia de aula no Curso de Jornalismo na Universidade Federal do Pampa, em São Borja (RS). A universidade estava em implantação, então, ela era, na época, diretora e professora. Ainda naquela primavera de 2006, ela me convidou para participar da equipe original de pesquisadores do Grupo de Pesquisa História da Mídia. As primeiras pesquisas resultaram em uma publicação inédita na região, a recuperação da história dos veículos de comunicação da cidade: o livro intitulado “Memórias sobre a Imprensa em São Borja”, que teve a organização dela e da professora Joseline Pippi.
Um dos capítulos envolvia contar a história do Jornal Folha de São Borja. Deco Almeida, assim, começava a ganhar atenção do Grupo de Pesquisa, já que seu trabalho, riquíssimo, como colunista social, registrava os fatos mais importantes da sociedade são-borjense nos últimos 25 anos. Então quando a Marta de Paula, executiva da Editora Conceito, teve a ideia de editar uma coleção de livros sobre Colunismo Social inicialmente no estado, optamos por começar em nossa cidade natal. Assim, convidamos Deco Almeida para ser o primeiro homenageado.
A professora Cárlida Emerim, como entusiasta desse gênero do jornalismo, já havia exercido a função de cronista social durante oito anos em jornais da serra gaúcha, adquirindo, com a experiência, o significado e a função desta área do jornalismo tão valorizada pela sociedade. Assim, quando em 2008, o aluno do Curso de Jornalismo, bolsista de iniciação científica Luciano Gonçalves da Costa mostrou interesse em aprofundar as pesquisas sobre as colunas sociais, os professores pesquisadores do Grupo de Pesquisa História da Mídia, Mara Ribeiro e Marcelo Rocha, não titubearam em direcionar à Cárlida a orientação da pesquisa.
Foi para mim uma felicidade quando ela aceitou o convite de assinar, juntamente comigo, essa obra que você agora tem em mãos. O livro foi dividido em partes, o que permite uma leitura sequencial ou aleatória de acordo com o interesse de cada um. Num primeiro momento há três partes em que personalidades da sociedade são-borjense emitem um pequeno parecer sobre o trabalho do Deco, lembrando sempre, das quase três décadas de colunismo. Depois há sete partes que recuperam os principais registros desde o ano de 2008 (quando do 25º aniversário da coluna) até novembro de 2010. Num terceiro momento do livro encontramos um pouco da vida e da trajetória profissional de Deco Almeida, bem como suas crônicas amplamente apreciadas pelos leitores. E finalizando a obra, dois artigos sobre a importância deste gênero reconhecidamente essencial para a convivência social de uma comunidade.
Cada seção foi precedida por fotos de galhos secos de árvores por brotar encontradas pelas ruas da cidade de São Borja, lembrando que a vida sempre prossegue, que depois de cada inverno vem a primavera, época de renovação, oportunidades e prosperidade.
Essa pesquisa só foi possível graças ao despreendimento incondicional do jornalista Roque Auri Andres, proprietário do Jornal Folha de São Borja, que gentilmente cedeu o arquivo digital e a competência e boa vontade de Daniele Godoi.
O trabalho de seleção de fotos, notas, revisão, pesquisa, busca de material, atualização, contato com as fontes e a produção gráfica do material recuperado foi organizado por Marta de Paula e Nely Carvalho, durante 12 meses de intenso trabalho, extraeditora, havendo com isso, o mínimo envolvimento do colunista no desenvolvimento e organização do material. Outra novidade foi a inserção de publicidades na parte Coluna Social, o que bem caracteriza os espaços publicitário no jornal e o seu valor diferenciado do restante do veículo e que também tem seu sentido no contexto deste trabalho. Caube esta responsabilidade a Diretora Comercial da Editora, Nely Carvalho, que também dedicou meses para que esse trabalho fosse realizado.
No estilo de comentários empregado por Deco Almeida nota-se uma elegância e uma simplicidade, mesmo quando algumas vezes entram críticas sobre a sociedade. O livro tem a pretensão de enfatizar a trajetória de Deco Almeida neste percurso onde consequentemente estaremos recuperando a nossa trajetória e a de nossa comunidade.
Boas recordações e boa leitura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Portfólio: Cezar Brites

create with flickr badge.